2º Dia Nacional do Fora Bolsonaro começa com twitaço às 11h, nesta sexta-feira, 7/8

0
244

As frentes Brasil Popular e Povo sem Medo junto ao Fórum por Direitos e Liberdades Democráticas organizam nesta sexta-feira, 7/8, o 2º Dia Nacional de Mobilização Fora Bolsonaro. 

O protesto marca a proximidade do trágico número de 100 mil mortos pela Covid-19 no Brasil, convocando a mobilização – “Do Luto à Luta” – e denunciando a responsabilidade do governo Bolsonaro no que já pode ser classificado como um dos maiores genocídios da história do país.

As atividades começam pela manhã com um convite a todos e todas para participar de um twitaço, às 11h, com a  hastag forabolsonaro. Os organizados também sugerem que todas as pessoas coloquem um pano preto nas janelas de suas casas como simbologia de adesão à Campanha.

Mobilização respeitará cuidados sanitários e distanciamento

Outras ações simbólicas estão sendo organizadas nas principais cidades do país, como instalações com cruzes brancas em locais de grande circulação ou em pontos turísticos.  Faixas em viadutos, “adesivaços”, e a circulação de carros de som em comunidades, também devem ser utilizados para denunciar a política genocida de Bolsonaro frente à pandemia. Todas as atividades devem respeitar os cuidados sanitários e de distanciamento social.

O movimento também busca ampliar as fronteiras e aprofundar o debate sobre a constituição de um Tribunal Popular Internacional. Além do fortalecimento das ações para a campanha Stop Bolsonaro, no dia 23 de agosto.

As centrais sindicais devem promover ainda paralisações de 100 minutos nos locais de trabalho em memória às vítimas do Coronavírus, em defesa da saúde e do emprego. Com a ação, pretende-se dialogar com os trabalhadores sobre o atual momento político e a responsabilidade de Bolsonaro pelo aprofundamento dessa crise.

No campo Religioso, o movimento reforça o apoio a carta de 152 bispos da Igreja Católica, onde afirmam que o atual “governo não coloca no centro a pessoa humana e o bem de todos, mas sim a defesa intransigente dos interesses de uma “economia que mata”.  Um ato inter-religioso está indicado para o próximo domingo, 09/08, como forma de apoio ao documento.

Vamos Precisar de Todo Mundo é outro braço da campanha que irá realizar no dia 07/08 ações de solidariedade nas comunidades. 

Campanha Nacional é construída a partir de comitês e plenárias locais

Importantes instrumentos de articulação de movimentos populares e sociais, as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo junto ao Fórum por Direitos e Liberdades Democráticas têm estimulado ao longo da última semana a constituição de plenárias nos estados para debater as iniciativas da Campanha. Até o início desta semana, já  ocorreram reuniões em pelo menos 20 estados.

A plenária virtual para articulação de um comitê e uma campanha Fora Bolsonaro no Rio de Janeiro aconteceu na tarde da  última sexta-feira, 31/7.   Entre convidados e as convidadas, estavam o Coordenador Nacional do MST, João Pedro Stédile, a deputada estadual e pré-candidata a prefeitura do Rio de Janeiro, Renata Souza (Psol), e o Presidente do ANDES-Sindicato Nacional, Antônio Gonçalves Filho.

A aposta dos organizadores é de que a bandeira do Fora Bolsonaro seja capaz de unificar as diversas frentes de atuação no estado, que, independentemente de sua diversidade de movimentos e opiniões, “encaram a urgência da unidade de ação para enfrentar tempos tão duros”. A análise da conjuntura local expôs a diversidade de ataques promovidas pelo governo Wilson Witzel (PSC). 

Eleito com apoio do Bolsonaro, o governador vem implementando uma série de ataques aos servidores, uma política de segurança pública racista e genocida, um pacote de privatizações de empresas públicas, além da manutenção da política de desmonte da educação e a decisão pelo retorno prematuro das atividades econômicas.  

A implementação dessa agenda reacionária no estado do Rio Janeiro acontece em meio a uma série de escândalos de corrupção no governo e ao isolamento político de Witzel, que responde a um processo de impeachment, analisaram os presentes à Plenária.  Foi discutido ainda um calendário de atividades. Veja a seguir: 

Calendário

  1. 07/08 – Dia Nacional de Mobilização Fora Bolsonaro
  2. 13/08 – Reunião de Mulheres das Frentes
  3. 18/08 – Próxima Reunião da Campanha (9h30)
  4. 23/08 – Stop Bolsonaro
  5. 30/08 – Ato em Brasília 
  6. 07/09 – Seminário Internacional Fora Bolsonaro
  7. 07/09 – Dia Internacional de Mobilização Fora Bolsonaro

Saiba mais na página da Campanha