Por ampla maioria, Alerj diz NÃO à CPI contra universidades estaduais

0
156

Com 31 votos contrários, 17 favoráveis e 7 abstenções, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) rejeitou o Projeto de Resolução 111/2019, de autoria do deputado Alexandre Knoploch (PSL), que, alegando uma necessidade de investigação mesmo sem objeto definido, buscava intervir na autonomia das universidades estaduais.

Mas uma vez, a mobilização da comunidade da Uerj se fez presente, tanto na visita aos gabinetes antes da votação, quanto nas galerias durante a sessão da quarta-feira, 5/6, defendendo o investimento público, a autonomia e as cotas raciais nas universidades do estado, alvos principais dos proponentes do Projeto de Resolução.

Para a diretoria da Asduerj, o resultado da votação demonstrou a possibilidade de reconstrução de um bloco de parlamentares em defesa das universidades públicas, constituída por um campo partidário amplo e plural.

Os ataques às universidades públicas estaduais não devem cessar com a rejeição da CPI. Projetos de Lei como o que propõem acabar com as cotas raciais, o que institui a lista tríplice para a escolha de reitor e o que obriga exame toxicológico para servidores e alunos continuam a tramitar na Alerj.

A vitória da última quarta-feira, contudo, revelou que há caminhos para a luta pela preservação de um projeto de universidade pública, gratuita, autônoma, plural e com relevância social.

Uerj Resiste!