Plenária Comunitária de servidores e estudantes da Uerj discutirá pauta conjunta de lutas

0
279

A construção de uma pauta conjunta de lutas pelas quatro entidades que representam servidores e estudantes da Uerj (Asduerj, Sintuperj, DCE e APG-Uerj) foi iniciada em reunião virtual realizada na tarde desta quinta-feira, 11/2.

Uma campanha unificada pela vacinação em massa e por condições sanitárias que garantam um futuro retorno presencial às atividades na Universidade foi um das propostas acordadas no encontro.

Temos um conjunto de servidores e servidoras dentro do grupo de risco e diversas situações que geram aglomeração na universidade, sem falar do pessoal da saúde que lida diretamente com o tratamento da Covid”, argumentou a Presidente da Asduerj, Cleier Marconsin.

A necessidade de financiamento público para a criação dessas condições sanitárias também preocupa as entidades. “Se estivesse todo mundo vacinado na universidade, hoje, ela não teria condições de funcionamento amanhã”, apontou o diretor da Asduerj Frederico Irias.

Duodécimos volta à pauta

Para a coordenadora do Sintuperj Regina de Fátima, é preciso reativar a comissão que debate a implementação da Emenda Constitucional 47/17, que garante o repasse do orçamento integral das universidades fluminenses em duodécimos. Com a pandemia, as discussões foram paralisadas na Alerj, mas o momento é de acionar as comissões do legislativo, além de reitores e entidades representativas das universidades estaduais para retomar este debate, defendeu a diretoria da Asduerj.

A recuperação do orçamento da universidade também foi apontada como fundamental para a manutenção dos direitos de servidores e alunos. Os estudantes estão sem o bilhete único universitário, sendo que a maioria já voltou a estágios presenciais, e muitos também continuam sem os tablets prometidos pela Reitoria para a participação no Período Acadêmico Emergencial, destacou a coordenadora do DCE Luiza Helena Rizzo.

Plenária Comunitária discutirá pauta conjunta

A coordenadora do Sintuperj apontou, também, a suspensão do pagamento do auxílio-transporte, sem haver contrapartida para os servidores, que estão em trabalho remoto e devido a isso tiveram aumento de gastos com energia elétrica e com a compra de equipamentos de informática.

Ao final do encontro foi decidida a divulgação de uma Nota Conjunta das quatro entidades pautando a luta contra a retirada de direitos, pela vacinação e por condições sanitárias. Foi definida, ainda, a realização de uma plenária comunitária virtual aberta à participação da base das quatro entidades e uma Live de divulgação da pauta conjunta.

As datas serão divulgadas em breve.