Asduerj divulga Nota contra retorno de atividades e aulas presenciais sem condições sanitárias e vacinação

0
552

Aconteceu na tarde desta sexta-feira, 5/2, a primeira reunião ampliada da Diretoria da Asduerj com o Conselho de Representantes (CR) da entidade em 2021. O Ensino Remoto Emergencial, a vacina e o retorno presencial às atividades e aulas na universidade foram os primeiros pontos da pauta.

A diretoria da Asduerj apresentou ao CR uma proposta de Nota à Comunidade se posicionando “absolutamente contra o retorno de atividades e aulas presenciais sem condições sanitárias na universidade e, especialmente, sem a vacinação de todas e todos os docentes, técnico-administrativos e terceirizados”.

No documento, a Diretoria também alerta a Administração da Universidade, em todas as suas instâncias, que o descaso dos governantes tem provocado atraso na programação de vacinação em massa, o que impede a volta às atividades acadêmicas presenciais, em geral, incluindo todos os tipos de aulas. (Leia a Nota na íntegra abaixo ou clicando aqui)

Após a leitura da Nota, foi decidido que o documento da Diretoria será divulgado como base para as discussões do Conselho de Representantes da Asduerj nas unidades acadêmicas e nas plenárias dos Centros Setoriais agendadas para a última semana de fevereiro.

Asduerj solicita reunião com Reitoria para discutir ataques ao Plano de Carreira Docente

O governo votou a bloquear no início desse ano, sem qualquer base legal, as promoções e progressões na Carreira Docente da Uerj. Além disso foram mais uma vez suspensas as nomeações dos concursos recentes realizados para a universidade. A Lei 8267/2018, que garante o pagamento do Regime de Trabalho com DE no vencimento-base e a consequente manutenção da sua remuneração nos proventos de aposentadoria, também continua sendo desrespeitada pelo Rioprevidência, apesar de recente decisão judicial que obriga o seu cumprimento pelo órgão. A Diretoria da Asduerj informou ao Conselho de Representantes que já solicitou um encontro com a Reitoria para tratar destes assuntos.

Calendário de Mobilização

Na reunião desta sexta-feira, também foi aprovado um calendário de mobilização da categoria, que culminará com uma Assembleia Docente no dia 26 de fevereiro. Veja a seguir:

Plenárias de Docentes por Centro Setoriais: 22/2 a 25/2

Reunião ampliada da Diretoria com CR: 25/2, às 18h

Assembleia Docente Virtual: 26/2, às 14h

_______________________________

Nota da Diretoria da Asduerj sobre atividades presenciais na universidade, vacinação e condições sanitárias

No Brasil, ultrapassamos as 228 mil mortes por COVID-19, ocupando o segundo lugar em óbitos e o terceiro em números de casos confirmados em termos mundiais. No Rio de Janeiro, temos 30.354 óbitos e 532.377 casos confirmados. A cidade do Rio tem o maior registro de mortes por Covid-19 no país, com 17.535 óbitos até a última quinta-feira, 4/2, número superior ao da cidade de São Paulo, que tem quase o dobro de habitantes da capital fluminense.

Nesse quadro, é importante destacar que os governos federal, estaduais e municipais deixam de adotar ações que levem ao controle epidemiológico para preservação da vida.

A definição da educação como atividade essencial e da abertura das escolas, sem uma política de controle epidêmico e de vacinação em massa, certamente, contribuirá para a agudização da situação.

Na Uerj, o calendário aprovado, no Csepe, ainda em 2020 definiu o início do Período Acadêmico Emergencial 2020.2 (PAE 2020.2) em 22/02/2021, pressupondo a continuidade do Ensino Remoto Emergencial.

A Asduerj, durante todo o ano passado, fez críticas a essa modalidade de ensino pelo seu potencial de exclusão de estudantes em uma Universidade que se propõe a ser inclusiva, mas, também, às dificuldades para o trabalho docente, apresentando propostas a serem incluídas em uma Resolução do Consun, que garantissem a inclusão de estudantes e os direitos aos docentes, de forma articulada com Sintuperj, DCE e APG, bem como uma política de avaliação permanente do processo. Como um dos importantes resultados, tivemos a aprovação, na Resolução do Consun 12/2020, da Comissão de Monitoramento e Avaliação, espaço do qual a Asduerj tem procurado participar, e que se revela, mais do que nunca, essencial para avaliações vivas e não meramente burocráticas do processo em curso.

Em fevereiro, a Reitoria da Uerj, através do AEDA 001/2021, prorrogou o prazo de suspensão das atividades acadêmicas até 28 de fevereiro. Nesse contexto, a Asduerj vem se posicionar em defesa da autonomia da Universidade, o que significa ter firmeza frente às pressões governamentais, tendo como central a preservação das vidas em nossa universidade. Assim como somos contrários à abertura das escolas sem vacinação, também somos absolutamente contra o retorno de atividades e aulas presenciais sem condições sanitárias na universidade e, especialmente, sem vacinação de todas e todos os docentes, técnico-administrativos e terceirizados, no mínimo.

A Asduerj, ainda em fevereiro de 2021, dará continuidade a seu trabalho de base, através de plenárias por centros setoriais e, no dia 26, realizará Assembleia Docente Virtual, primeira do ano. No processo, traremos o debate, com os/as docentes, da importância da preservação das vidas de trabalhadoras, trabalhadores e estudantes da universidade em primeiro lugar.

Consideramos vital alertar à Administração da Universidade, em todas as suas instâncias, que o descaso dos governantes tem provocado atraso na programação de vacinação em massa, o que nos afeta diretamente, impedindo que voltemos às atividades acadêmicas presenciais, em geral, o que inclui todos os tipos de aulas.

Não tá normal, sem vacina não tem retorno presencial.

 

Artigo anteriorSuspensão da contagem de tempo de serviço para fins de aquisição de triênios entre os dias 29/05/2020 e 31/12/2021 – Lei Complementar nº 173/2020
Próximo artigoPlenária Comunitária de servidores e estudantes da Uerj discutirá pauta conjunta de lutas