Assembleia Docente aprova avaliação ampla e democrática do PAE 2020.1 e construção de um plano de investimentos, visando a retomada futura

0
629

Em Assembleia Virtual, realizada na quarta-feira, 18/11, professores e professoras da Uerj deliberaram, de forma unânime, pela suspensão das atividades de planejamento em andamento nas unidades, enquanto não for aprovado um calendário do Período Acadêmico Remoto 2020.2 (PAE 2) que contemple uma ampla e democrática avaliação do PAE em andamento, além de um cronograma para a construção do plano de retomada futura das atividades presencias na Uerj.

A necessidade de avaliar o Período em andamento foi o principal ponto de debate da Assembleia Docente, que deliberou também pelo não lançamento das notas deste semestre, caso esta avaliação não ocorra de forma ampla e transparente, orientando o planejamento acadêmico de 2021.

A Assembleia decidiu, ainda, ser fundamental que a Reitoria da Uerj tenha um posicionamento mais proativo em defesa da recomposição orçamentária da universidade e da efetivação da Emenda Constitucional que garante o repasse da totalidade do orçamento da Universidade em duodécimos mensais.

Em diversas falas, durante a assembleia, afirmou-se a necessidade de garantir desde já investimento público e estatal suficiente para que se possa planejar o retorno futuro às atividades presenciais com segurança para toda a comunidade universitária.

Eleição Andes-SN 2020

A Assembleia Docente desta quarta-feira aprovou, também, a delegação da Asduerj ao 10º Conad Extraordinário do Andes-SN, que acontecerá no dia 1º de dezembro de forma virtual. Esta edição do Conad terá como tema a homologação da eleição para a direção do Sindicato Nacional, ocorrida entre os dias 3 e 6 de novembro. Durante o evento, ocorrerá a posse da nova diretoria do Andes-SN. O diretor da Asduerj, Frederico Irias, e a professora da Faculdade de Serviço Social, Elaine Behring, foram eleitos, respectivamente, como delegado e observadora-suplente da Asduerj no 10º Conad Extraordinário.

O diretor da Asduerj Dario Sousa e Silva, que foi presidente da Comissão Eleitoral Local, informou que a eleição telepresencial ocorreu sem incidentes graves na mesa que recebeu os votos dos docentes da Uerj. Houve problemas relacionadas com a queda de conexão, que levou alguns filiados a filiadas a serem encaminhados/as a outros mesas, gerando um certo número de votos em separado, declarou. Registrou, ainda, que não houve uma diferença significativa em relação ao número de participantes de eleições anteriores. Foram no total 244 votantes, incluindo os votos em separado. Todo o processo eleitoral e resultados foram validados por meio de auditoria especializada. A Chapa 1 Unidade para Lutar foi eleita para dirigir o Sindicato Nacional no próximo biênio. A chapa também obteve o maior número de votos na Uerj.

Apoio à #GrevePelaVida

A Assembleia Docente da Uerj aprovou apoio à greve dos profissionais de educação da Rede Municipal do Rio de Janeiro. Na última segunda-feira, 16/11, a assembleia dessa categoria decidiu manter a greve contra a determinação da Secretaria Municipal de Educação RJ (SME RJ), que cumpre ordens do prefeito de retomada das aulas presenciais a partir do dia 17/11. Os profissionais de Educação protestaram contra a decisão em Ato Público realizado na Prefeitura do Rio nesta quarta-feira, 18/11.

No início da Assembleia Docente da Uerj, a presidente da Asduerj, Cleier Marconsin, se solidarizou em nome da seção sindical às famílias, amigos e amigas dos mais de 168 mil mortos pela Covid-19 no país, até então. Lembrou ainda que já eram quase 6 milhões de brasileiros e brasileiras contagiados pelo vírus, 311 mil destes no Estado do Rio de Janeiro, que já conta com mais de 20 mil mortos. A presidente da Asduerj responsabilizou governantes tanto no âmbito Federal, quanto no estadual e municipal pelo descontrole da pandemia no país. Citou a recém-divulgada Carta dos Epidemiologistas que recomenda que as pessoas se mantenham em casa e alerta para o início de uma segunda onda de contágio no país, que pode provocar um número ainda maior de mortes.

Ao final da Assembleia foi lida, pela diretoria da Asduerj, uma nota, deliberada pela Assembleia Docente do dia 27 de outubro, sobre o processo de aprovação da Procuradora Geral da UERJ e a conformação institucional que a mesma passa a ter a partir daí.

A Nota lembra que o setor jurídico da universidade “produziu pareceres que criaram significativas e diversificadas dificuldades em face do nosso direito à Dedicação Exclusiva, à progressão na carreira e a outros aspectos profissionais e/ou institucionais importantíssimos”. Leia o documento na íntegra.

Veja o conjunto das deliberações da Assembleia Docente do dia 18 de novembro de 2020

  •  Não ao lançamento de notas este semestre enquanto não houver avaliação ampla e transparente que oriente o planejamento acadêmico de 2021;
  • Que a campanha “Não tá normal” defenda que “Não terá PAE-2 sem uma avaliação ampla e democrática”;
  • Apoio da assembleia à greve do Sepe-RJ em defesa da vida;
  • Suspensão das atividades de planejamento do PAE 2 enquanto não for aprovado um calendário que contemple uma ampla e democrática avaliação e um cronograma de construção do plano de retomada;
  • Avaliação do impacto do PAE sobre os projetos político-pedagógicos nos diferentes níveis de complexidade do ensino na UERJ;
  • Pressionar a universidade e tomar um posicionamento mais proativo em relação ao governo no que diz respeito ao financiamento da universidade e a luta pelos duodécimos.

 

Artigo anteriorInscrições seguem até amanhã, 17/11, às 12h
Próximo artigoDE na aposentadoria: Decisão Judicial obriga Rioprevidência a cumprir a Lei 8267/2018