GTs sobre Equidade de Gênero, Parentalidade e Diversidade apresentam suas conquistas e lançam documento para avaliar promoção da igualdade de gênero nas Universidades

0
157

No último dia 02/07 aconteceu o I Encontro do Fórum Estadual dos Grupos de Trabalho sobre Equidade de Gênero, Parentalidade e Diversidade das IES do Rio de Janeiro. O Fórum foi criado em março deste ano e reúne, até o momento, quatro universidades fluminenses: UERJ, UFF, UFRRJ e UFRJ.

O evento teve apresentação de duas mesas. A primeira com representantes da administração das IES envolvidas que falaram sobre a importância desses grupos de trabalho para suas instituições e para promoção da equidade de gênero no campo acadêmico-científico. Estiveram nesta mesa a Reitora da UFRJ, professora Denise Pires, o Reitor da UFRRJ, professor Roberto Rodrigues, o reitor da UFF, professor Antonio Claudio da Nóbrega e a Pró-reitora de Extensão e Cultura da UERJ, professora Cláudia Gonçalves de Lima, representando o Reitor Ricardo Lodi (imagem acima).

Na segunda mesa (imagem acima), as coordenadoras de cada GT apresentaram o histórico dos grupos, seus principais objetivos, conquistas alcançadas e projetos futuros. Waleska Aureliano, uma das coordenadoras do GT Mães Cientistas da UERJ, destacou em sua fala a inclusão de avaliação diferenciada para pesquisadoras mães no edital do Prociência 2021, sendo esta a principal conquista do grupo até o momento, e frisou a necessidade de que o GT Mães Cientistas da UERJ seja oficializado pela reitoria. Segundo ela “dos 4 grupos que compõe esse Fórum, somos o único ainda não oficializado pela administração universitária, o que obviamente não tem nos impedido de agir e atuar na UERJ. Porém, a oficialização do GT garante apoio institucional para mudanças efetivas e de longo prazo”.

Durante o encontro foi também apresentado o documento Diagnóstico situacional e metas interinstitucionais para Equidade de Gênero nas IES que tem por objetivo traçar uma avaliação das políticas atualmente existentes nas universidades que favoreçam e incentivem o ingresso e permanecia das mulheres, especialmente mães, nos quadros da universidade, em todos os níveis, bem como propor metas neste sentido. O formulário já está disponível (clique aqui para acessá-lo) e pode ser respondido por qualquer pessoa que faz parte da comunidade acadêmica e deseje contribuir com esse diagnóstico.

O I Encontro do Fórum pode ser assistido na íntegra no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=CIjCG4UKkHo

Para mais informações sobre o GT Mães Cientistas da UERJ:

Facebook: https://www.facebook.com/maescientistasuerj

Instagram: @maescientistasuerj

Email: maescientistasuerj@gmail.com

(https://www.youtube.com/watch?v=CIjCG4UKkHo)

Artigo anteriorCampanha do “Mais Amor, Menos Capital” e da Adep tem apoio da Asduerj
Próximo artigoÉ hora de intensificar a luta em defesa dos direitos e pela recomposição salarial!