Assembleia docente mantém participação da Asduerj em unidade de ação com os servidores do poder executivo por recomposição salarial

0
158

Na sua última assembleia antes do recesso acadêmico de julho, realizada na tarde da segunda-feira, 1º/7, no auditório 11 do campus Maracanã, os docentes da Uerj voltaram a ratificar a participação da categoria na luta pela recomposição salarial em unidade de ação com servidores do executivo estadual.

Esta frente que aglutina o setor do funcionalismo excluído da recomposição acordada com Cláudio Castro em 2021, e que só foi paga integralmente a servidores do legislativo e judiciário, conquistou finalmente uma mesa de negociação com o governo do estado, após a última manifestação realizada no Palácio Guanabara no dia 19 de junho.

Além das duas parcelas não pagas do acordo, que foi parcelado em três vezes, os servidores do executivo reivindicam a recomposição da inflação do ano de 2023 (a de 2022 foi paga a todo o funcionalismo do estado), a de 2024, e o compromisso com as datas-bases dos dois próximos anos do governo Castro.

Na assembleia, a presidente da Asduerj, Amanda Moreira, que representou os servidores da Ciência e Tecnologia na primeira rodada de negociações com o governo na última quarta-feira, 26/6, fez um breve relato sobre o encontro. Além da C&T, a mesa contou com a representação de servidores das secretarias de Saúde, Educação, Fazenda e Segurança Pública e um membro do Fórum Permanente dos Servidores Públicos (Fosperj).

O subsecretário técnico executivo, da Secretaria de Estado da Casa Civil, Aroldo Neto, falou em nome do governo, sinalizando que apresentaria um estudo da situação do estado e das possibilidades ou não de atender à pauta dos servidores do executivo.

“Basicamente, o subsecretário apresentou o impacto anual bruto da recomposição para os anos 2024, 2025 e 2026, considerando o pagamento das duas parcelas e também do IPCA de 2023. Segundo ele, a recomposição de todos os índices acarretaria um impacto de 3,9 bilhões a cada ano. Desconfiamos desses dados e solicitamos que, na próxima reunião, agendada para a quarta-feira, 3/7, haja um detalhamento destes dados”, relatou Amanda.

Estratégia Brasília

A diretoria da Asduerj também informou à assembleia sobre a visita ao Distrito Federal que está sendo organizada pela Regional Rio do Andes-SN. Nesta terça-feira, 2/7, a presidente da Asduerj e o 2º vice-presidente, Frederico Irias, irão à Brasília junto a diretores da Aduenf e da Regional.

“Apelidamos essa investida de estratégia Brasília. Na verdade, vínhamos sentindo essa necessidade de conversar com os membros da bancada do Rio no Congresso com os quais já abrimos alguma interlocução. Queremos tentar sensibilizar a equipe econômica do governo, a partir da Secretaria do Tesouro da União e do Ministério da Fazenda, para que a área da Ciência & Tecnologia não seja afetada por um terceiro e provável Regime de Recuperação Fiscal”, explicou o 2º Vice-Presidente. A viagem será custeada pelo Andes-SN/RJ.

Contribuição associativa sindical sobre o 13º salário

A Assembleia aprovou por quase unanimidade, registrando uma abstenção, a incidência da contribuição dos filiados à Asduerj sobre o 13º salário. Ao apresentar o ponto, a diretoria da Asduerj lembrou que esta contribuição já ocorre em grande parte das demais seções sindicais do Andes-SN.

“Isso nos daria um alívio importante. Temos gastos com custeio de passagens e estadias nos encontros que são necessários tanto para a formação quanto para o desenvolvimento da nossa luta. A Asduerj tem ainda um quadro profissional e contratos com escritório de advocacia e de contabilidade. Além de haver a necessidade de criarmos caixa para a possibilidade de um movimento grevista”, argumentou 1º secretário da Asduerj, Dario de Sousa e Silva.

A diretoria se comprometeu ainda a divulgar em breve um informe detalhado sobre as contas da entidade. “Precisamos fazer isso de uma forma didática. Os gráficos que divulgamos a cada fim de gestão com as tabelas enviadas pela contabilidade são muito técnicos e de difícil leitura. Estamos procurando uma forma de deixar esses números mais transparentes e inteligíveis”, declarou a 1ª Tesoureira, Luciane Nascimento (ao centro, na foto acima).

67º Conad

A assembleia aprovou, por unanimidade, a delegação da Asduerj no 67º Conad (Conselho de Seções Sindicais) do Andes-SN, que acontecerá dos dias 26 a 28 de julho em Belo Horizonte (MG). A professora Amanda Moreira e o professor Frederico Irias foram eleitos delegada e suplente, respectivamente.

O 67º Conad terá como tarefa a atualização dos planos de lutas gerais e dos setores do Andes-SN, aprovados durante o 42º Congresso realizado este ano em Fortaleza (CE), e também deliberar sobre as questões organizativas e financeiras, como a aprovação das contas da entidade e do local do próximo Conad.

#Paratodosverem: a primeira imagem é uma foto colorida de um dos momentos de votação da assembleia, com docentes levantando cartões de votação. A segunda imagem é uma foto de um detalhe da mesa da assembleia, em que são vistos três dos quatro diretores da Asduerj (um homem e duas mulheres), uma delas, ao centro, segura o microfone e olha para frente. Fim da descrição.

Artigo anteriorAcesse o Regimento e o calendário
Próximo artigoChamada de artigos para o número 44 da revista Advir

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here