Comissão da Asduerj se reúne para acompanhar o retorno presencial seguro

0
387

A Comissão da Asduerj de acompanhamento das ações para o retorno seguro às atividades presenciais na Uerj realizou sua primeira reunião de forma telepresencial na quarta-feira, 10/11.

O grupo foi criado por deliberação da última assembleia docente, no dia 4 de novembro, com o objetivo de fiscalizar as ações já realizadas, as que estão em andamento e em planejamento para o retorno seguro, buscando um diálogo sistemático com a Reitoria, a Pró-Reitoria de Saúde (PR-5) e a Prefeitura dos Campi.

Neste primeiro encontro, a Comissão da Asduerj analisou o Ato Executivo de Decisão Administrativa (Aeda) 58 da Reitoria, que estabelece a programação de retorno seguro e autoriza a realização de atividades presenciais na Uerj a partir de 1º de dezembro. O foco principal da análise foram os incisos do artigo 2º que definem os protocolos sanitários a serem seguidos. Veja clicando no título abaixo

Protocolos sanitários (Aeda 58)

I. obrigatoriedade de uso de máscaras para todos os indivíduos que circulem nos espaços

sob gestão da UERJ;

II. distanciamento mínimo de 1 metro entre as pessoas;

III. os ambientes de refeição precisam manter as regras de distanciamento mínimo de 1,5 m,

uma vez que ao se alimentar as pessoas estarão sem as máscaras;

IV. estudantes e trabalhadores da UERJ deverão lavar as mãos com sabão na frequência

necessária relacionada à exposição, sendo aconselhável lavar as mãos com sabão ou

higienizá-las com álcool 70° após qualquer contato com outra pessoa e/ou material que

possa estar contaminado;

V. os espaços físicos da UERJ deverão sinalizar o fluxo único de circulação, uso de máscara,

higienização das mãos, capacidade de ocupação de cada ambiente;

VI. a UERJ deverá disponibilizar 1 litro de álcool 70°/10 pessoas/período de 4 horas de

trabalho ou permanência, em “totem” ou em dispensador afixado à parede;

VII. nos elevadores: limitação de 5 pessoas por viagem (incluindo ascensorista) em

posicionamento referenciado no chão com distanciamento de 1 m/pessoa central, em

posição de “X”, com os posicionamentos laterais imediatamente ao lado das paredes dos

elevadores; todos os passageiros deverão estar posicionados enfileirados de frente à porta

do elevador e usando máscaras, obrigatoriamente;

VIII. triagem diagnóstica com teste rápido para vírus SARS-COV-2: realização de testes em

pessoas sintomáticas ou pessoas assintomáticas expostas ao contato com pessoas que

apresentam sintomas.

IX. priorizar a ventilação natural, com garantia de ventilação cruzada, estímulo à promoção de

atividades ao ar livre.

X. nas salas administrativas, salas de aula e auditório não climatizadas ou climatizadas com

ou sem ventilação forçada: abrir janelas e portas.

XI. nos laboratórios: uso parcialmente liberado com restrições para o cumprimento de

recomendações mínimas de acordo com os protocolos sanitários:

a. climatização por split: abrir uma ou mais janelas para aumento da renovação de ar, uma vez

que esse tipo de equipamento não realiza troca de ar com o meio exterior.

b. climatização por ar-condicionado de janela: abrir uma (01) janela para aumento da

renovação de ar.

c. climatização por ar central dutado e retorno a pleno (pelo rebaixo de teto): filtrar o ar de

retorno e aumentar a tomada de ar exterior ou instalar lâmpadas UV-C no retorno, de acordo

com orientação da Prefeitura dos Campi.

d. climatização por ar central com retorno dutado: instalar lâmpadas UV-C, de acordo com orientação da Prefeitura dos Campi.

O Aeda reconhece como referência o Documento Norteador para Retorno Presencial Seguro assinado pela Asduerj, Sintuperj e DCE, que incorporou algumas atualizações propostas pela Comissão da PR5, na qual nossa Seção Sindical participa. No entanto, apesar das declarações de que haverá recursos para a implementação de todos os protocolos estabelecidos pelo documento, até o momento, não há informações oficiais sobre o que já foi realizado nesse sentido, bem como o cronograma de cumprimento até o início das atividades presenciais, em 1/12/2021, e das aulas em 1/2/2022.

Falta sabão nos banheiros e álcool em gel nas salas e corredores

Mesmo com o aumento da circulação de pessoas nos campi nas últimas semanas, alguns itens básicos do protocolo de segurança sanitária não são encontrados. “Continuamos sem sabão nos banheiros e não há álcool em gel disponível”, destacaram os membros da comissão (imagem acima).

O estabelecimento de um número máximo de estudantes em sala de aula que garanta o distanciamento interpessoal mínimo de 1 metro foi uma das preocupações apresentadas. A avaliação é que a Uerj ainda não realizou a aferição das condições físicas e ambientais das salas de aula e dos espaços comuns e que a delegação desta responsabilidade às unidades acadêmicas, sem assessoria técnica para tal avaliação e monitoramento, como também recursos para readequação dos espaços, incluindo a instalação de equipamentos pra exaustão/ventilação poderá reforçar as desigualdades existentes entre elas.

Outra preocupação foi a inexistência, até o presente momento, do protocolo de manejo para casos suspeitos, com triagem diagnóstica e teste rápido para vírus SARS-COV-2 em pessoas sintomáticas ou assintomáticas expostas ao contato com pessoas que apresentam sintomas. A Comissão da ASDUERJ considera fundamental a existência e ampla divulgação do protocolo antes do dia 1/12/2021, para que todos os trabalhadores saibam qual o fluxo estabelecido para a sua proteção e da coletividade no seu campus ou unidade externa.

Campanha cobrará prazo para cumprimento dos protocolos

O presidente da Asduerj, Guilherme Leite, informou que solicitará à Reitoria uma reunião para discutir as condições do retorno, com a participação da PR-5, Prefeituras e dos membros da Comissão. O objetivo será cobrar quando e como serão cumpridos os protocolos, considerando as datas estabelecidas pelo Aeda 58 para o retorno presencial e a volta às aulas.

Aguarda-se ainda a divulgação do Plano Sanitário e de Biossegurança da Uerj, em elaboração pela comissão da PR-5, com o detalhamento das orientações, protocolos e fluxos para o retorno. A Comissão da Asduerj voltará a se reunir após a divulgação desse documento. Na pauta, a criação de uma campanha para cobrar o cumprimento das reivindicações da Asduerj para o retorno seguro.

Participaram desta reunião, o professor Rafael de Araújo (IFCH) e a professora Amanda Xavier (ENF), além da professora Daniele Brandt e dos professores Guilherme Leite e Leandro Moura, membros da diretoria da Asduerj. A participação na comissão é aberta a todas e todos os docentes, com um horizonte de congregar representantes de todos os campi da universidade e dos quatro Centro Setoriais. Para participar, envie um mensagem para o e-mail asduerj@asduerj.org.br

Foto: divulgação uerj.br

Artigo anteriorSaiba como foi a Assembleia Docente desta quinta-feira, 4/11
Próximo artigo“Somos 100% a favor da integração e da incorporação da Uezo à Uerj”, declara presidente da Asduerj em audiência na Alerj