Plenária de base da Asduerj com novas/os docentes aponta a necessidade de crescimento da mobilização frente à crise e à retirada de direitos como os triênios

0
121

A Asduerj realizou na última segunda-feira, 27/5, no auditório 11 do campus Maracanã, sua última plenária de base, de uma série iniciada em setembro de 2023, que buscou reunir diversos segmentos da categoria docente da Uerj.

O último encontro foi com as novas e novos docentes, mais especificamente aquelas e aqueles que ingressaram na universidade após a efetivação do novo Regime de Recuperação Fiscal (RRF) no Rio de Janeiro, em outubro de 2021, o que acarretou perda de direitos para as futuras e futuros servidoras e servidores do estado, como o adicional por tempo de serviço, conhecido como triênios.

A diretoria da Asduerj iniciou o encontro com uma análise da atual situação financeira do estado, que se mostra ainda mais grave do que a que levou a implantação dos regimes de austeridade impostos com a crise de 2016 e 2017.

“Será necessária uma grande mobilização de todas e todos nós para não passarmos pelo mesmo que ocorreu naquele período, quando a Uerj quase fechou suas portas por corte de orçamento e atrasos de bolsas e salários”, alertou o diretor da Asduerj, Frederico Irias.

A diretoria também convidou todas e todos a se filiar ao sindicato e participar das assembleias e da Comissão de Mobilização da Asduerj, levando suas pautas específicas e contribuindo com o incremento das lutas relacionadas às demandas gerais.

“Temos pautas prioritárias como a luta por recomposição dos nossos salários e do orçamento da universidade, além da regularização do pagamento dos auxílios e sua inclusão no contracheque. Porém, sabemos da urgência de pautas específicas, como um contrato digno para os substitutos e a isonomia de direitos para os novos doentes. Mas é preciso termos mais pernas e braços dispostos à luta. Precisamos agregar mais gente para darmos seguimento a estas pautas”, destacou o diretor da Asduerj Dario de Sousa e Silva.

A diretoria lembrou ainda que, com o fim do ciclo plenárias, deverá começar no início do próximo semestre o processo eleitoral para a escolha de novos membros no Conselho de Representantes do Sindicato. As inscrição serão abertas para as unidades que não participaram do último processo eleitoral. O calendário será divulgado na próxima assembleia docente.

SOS triênios

Uma das mais concorridas da série realizada pela Asduerj, a plenária da última segunda-feira deu espaço ao descontentamento das novas e novos docentes com a disparidade de direitos com colegas que ingressaram antes do novo regime. Manifestaram ainda a preocupação com seu futuro profissional na Uerj.

O principal motivo do descontentamento é a extinção dos triênios pela lei complementar 194 de 2021, um dos dispositivos do novo Regime de Recuperação Fiscal. “A extinção é cruel, pois nos primeiros anos da carreira não traz perdas significativas nos vencimentos, o que parece diminuir a urgência da luta, mas com o tempo teremos uma defasagem enorme em relação a colegas que entraram pouco antes de nós”, lamentou uma docente.

Alguns destes docentes criaram um grupo de whatsapp que pretende agregar servidoras e servidores do estado que sofrem com a mesma situação para uma luta conjunta. Membros da diretoria da Asduerj se disponibilizaram a participar do grupo, buscando integrá-lo aos canais de mobilização do sindicato.

O grupo também criou um abaixo-assinado eletrônico intitulado “SOS triênio RJ” para agregar à luta qualquer servidor estadual, prejudicado pela extinção do triênio ou não. Acesse aqui.

Artigo anteriorNota da Asduerj diante da crise do Estado do Rio de Janeiro
Próximo artigoEm assembleia que mostrou crescimento da mobilização, docentes deliberam por apoio à pauta de substitutos/as e permanência da Asduerj em frentes de luta