Assembleia discute condições de trabalho, aprova mobilização pela base e manifesta apoio a estudantes

0
391

Em uma assembleia que quase não coube no auditório do IFCH, na tarde desta terça-feira, 12/9, docentes deliberaram pela realização de plenárias de base da Asduerj nos próximos três meses. O objetivo é organizar e intensificar a luta da categoria por recomposição salarial e condições de trabalho.

A Assembleia aprovou ainda uma moção de repúdio ao atraso no pagamento do auxílio permanência dos estudantes e se posicionou em defesa do Centro Acadêmico do Serviço Social, que tem sofrido ataques devido à recente mobilização contra a transfobia na universidade.

Leia a nota da Assembleia Docente em Solidariedade ao CASS

Precarização do trabalho

As condições de trabalho docente, em especial dos substitutos, foram temas de destaque na assembleia.

Ainda durante os informes, uma representante destes docentes, no CAp, apresentou as reivindicações do grupo. Estes professores continuam a sofrer com atrasos nos seus salários, que estão entre as mais baixas remunerações pagas a substitutos nas universidades públicas do país.

Reivindicam ainda isonomia de direitos com os docentes efetivos.

Conquista histórica

No início da assembleia, foi exibido um pequeno vídeo sobre a recente mobilização pela Constitucionalidade do Regime de Trabalho com Dedicação Exclusiva na Uerj (veja acima).

A 1ª vice-presidente da Asduerj, professora Cleier Marconsin, fez um histórico dessa luta, ressaltando o papel de diversas diretorias do sindicato na conquista deste direito.

Lembrou ainda que o governo tem um prazo de 15 dias para recorrer da decisão do TJRJ que julgou improcedente a Representação de Inconstitucionalidade contra a Lei 8267/2018. O prazo passou a contar a partir da publicação do acórdão no Diário Oficial da Justiça, no dia 4/9.

Mobilização pela base

Encaminhada pela Diretoria e Conselho de Representantes da Asduerj, a proposta de realizar plenárias de base, nos próximos três meses, foi aprovada por unanimidade na Assembleia.

“A gente vive um período de desmobilização, que atinge em especial a categoria docente do ensino superior. Acreditamos que o trabalho de base deve ser nossa prioridade. Precisamos agregar pessoas ao sindicato. Ir às unidades, conversar com docentes novos, antigos, substitutos, aposentados, enfim toda a categoria. Nesse sentido, também propomos reabrir às inscrições de chapas para o Conselho de Representantes e fazer uma campanha de filiação”, defendeu a presidente da Asduerj Amanda Moreira ao apresentar a proposta.

A Assembleia aprovou ainda a criação de uma comissão de organização das plenárias. O grupo se reuniu pela primeira vez nesta quarta-feira, 13/9, e já definiu a agenda dos encontros. A comissão, que continua aberta a novos integrantes, voltará a se reunir no dia 20 de setembro, quarta-feira, às 10h30. Veja a seguir.

Veja outras importantes deliberações da Assembleia

Discutir e construir junto ao Sintuperj e ao DCE uma Campanha em defesa da Uerj

Reivindicar a inclusão dos auxílios-saúde e -educação no vencimento base dos docentes

Reivindicar condições de transporte e permanência durante os três turnos do campus Maracanã da Uerj

Artigo anteriorMoção de repúdio frente aos atrasos no pagamento do auxílio permanência estudantil na Uerj
Próximo artigoRepúdio à truculência da PM contra manifestação de estudantes da Uerj