Assembleia comunitária se posiciona pela manutenção das atividades presenciais e cobra garantias de segurança sanitária à Reitoria

0
257

Estudantes, docentes, técnicas e técnicos universitários se reuniram na noite de ontem, 5/7, em assembleia comunitária. Convocada de forma conjunta pela Asduerj, Sintuperj e DCE, a assembleia teve como pauta única o retorno presencial e as medidas sanitárias na universidade.

De forma unânime, a assembleia, realizada no auditório 11 do Campus Maracanã, se posicionou pela continuidade das atividades presenciais na Uerj. Os prejuízos causados pelo ensino remoto à produção do conhecimento, à formação estudantil e à vida universitária como um todo foram duramente criticados, assim como os riscos à mercantilização da educação pelo uso indiscriminado de plataformas desenvolvidas por grandes empresas de tecnologia.

As falas também enfatizaram a necessidade da permanência segura das aulas. Um debate que culminou com a aprovação de uma carta à Reitoria listando condições para garantir a segurança sanitária nas atividades presenciais.

A Assembleia deliberou ainda por pressionar a Reitoria para que as demandas contidas no documento seja atendidas, em especial o item que reivindica a criação de polos de testagem em todos os campi com horário de funcionamento que contemple os três turnos (manhã, tarde e noite).

Por fim, a assembleia ratificou a necessidade de ampliar as condições de permanência estudantil, como a garantia do acesso à alimentação.

Leia na íntegra a Carta aprovada pela Assembleia Comunitária

#Paratodosverem: foto de pessoas no auditório 11, com os braços levantados, em um dos momentos de votação da assembleia. Fim da descrição.

Artigo anteriorReitoria e representação da Asduerj no CAp avaliam protocolos de segurança sanitária na unidade
Próximo artigoCarta à Reitoria aprovada em Assembleia Comunitária no dia 5/7/2022