Reitoria e representação da Asduerj no CAp avaliam protocolos de segurança sanitária na unidade

0
344

A representação do CAp-Uerj no Conselho da Asduerj se reuniu nesta segunda-feira, 27/6, na sede do Instituto de Aplicação, com a Reitoria da universidade. A reunião foi mediada pela direção da Asduerj e contou com a participação da direção do Instituto de Aplicação, da direção do Centro de Educação e Humanidades (CEH) e da representante da Comissão Local de Monitoramento da Covid-19.

O encontro foi o quarto de uma série de reuniões convocadas pela representação do CAp na Asduerj – todos com a participação da direção do Sindicato – desde o final do mês de maio, quando foi constatado um aumento de casos positivos para Covid-19 na unidade, reflexo do que ocorria então em todo o estado.

A sensação de vulnerabilidade e as incertezas quanto às consequências da doença foram a motivação dessa mobilização dos docentes da unidade em torno da representação do Sindicato, relatou a titular do Conselho de Representantes do CAp na Asduerj, professora Bárbara Machado.

No encontro de ontem, a docente apresentou um diagnóstico, elaborado por uma comissão de professores do Instituto, “sobre os protocolos recomendados pela PR-5” (Pró-Reitoria de Saúde). A intenção, segundo o documento, é participar do processo de elaboração das medidas de contenção na unidade acadêmica.

Monitora Uerj balizará ações de contenção na universidade

Presente à reunião, o pró-reitor de Saúde, professor Rogério Rufino Alves, se comprometeu a apresentar o documento, nesta quarta-feira, 29/6, na reunião do Núcleo de Vigilância de Saúde da Uerj. Informou ainda que estará disponível a partir do dia 1º de julho a plataforma “Monitora Uerj”, desenvolvida pela Pró-Reitoria com a Diretoria de Informática (Dinfo). A ferramenta será alimentada pelas unidades acadêmicas e administrativas da universidade com dados sobre a testagem e a vacinação de suas comunidades.

Segundo o professor Rufino, foi a partir do diálogo com o CAp-Uerj e da experiência de monitoramento feita pela direção da unidade que se desenvolveu a ideia da plataforma. O “Monitora Uerj” será a base de dados para o desenvolvimento das ações de contenção. Se for necessária, haverá suspensão das atividades presenciais em determinadas disciplinas, unidades ou mesmo na universidade, informou.

A diretora da Asduerj Daniele Brandt (FSS/Uerj) relembrou na reunião alguns pontos da Carta aprovada na última assembleia docente, com reivindicações para manutenção das atividades presenciais no contexto atual da pandemia. Entre eles, a retomada das atividades da Comissão para avaliação, planejamento e implementação das ações necessárias ao retorno presencial. “O fórum é fundamental para a manutenção do diálogo das diversas áreas de conhecimento e representação da comunidade universitária com a PR-5”, ratificou a docente.

Ainda durante a reunião, foram divulgados dados da Secretaria Municipal de Saúde que indicam a diminuição do número de casos no Rio de Janeiro, nos últimos dias. O retorno presencial na Uerj e as medidas sanitárias também serão tema de uma assembleia comunitária, no dia 5 de julho, às 18h. A Assembleia está sendo convocada conjuntamente pela Asduerj, Sintuperj e DCE-Uerj. O local será divulgado em breve.

Artigo anteriorVitória: STF ratifica constitucionalidade do Plano de Carreira da Uerj
Próximo artigoAssembleia comunitária se posiciona pela manutenção das atividades presenciais e cobra garantias de segurança sanitária à Reitoria