Comissão que apura supostas irregularidades em projetos da Uerj requer adiamento do parecer final

0
666

Um prazo maior para averiguação e apresentação do parecer final foi o que solicitou a Comissão de Verificação do Consun, durante a última Sessão Ordinária do Conselho, na sexta-feira (03/2). Após reportagens na grande mídia denunciando supostas irregularidades na contratação e pagamentos sem transparência, a Uerj suspendeu no final de 2022 uma série de projetos de ensino, pesquisa, extensão e inovação, realizados em parceria com o governo estadual.

De acordo com um dos membros da comissão, o conselheiro Domenico Mandarino, a ampliação do prazo se fez necessária devido à importância da apuração. “Após a finalização desses trabalhos, faremos a consolidação do texto final, que será apresentado à Reitoria e a toda a universidade”, declarou na abertura do Consun. “Quanto ao prazo nós vamos pedir uma prorrogação de 60 dias”, requereu o conselheiro, indicando a entrega do texto final no início do mês de abril.

A Asduerj está acompanhando cada passo das atuações da comissão e considera fundamental realizar uma investigação minuciosa. É importante averiguar a ocorrência de todas as práticas, se houve ilícito ou não e, em caso positivo, justificar a ausência ou presença de dolo. Diante dessa complexidade, os 60 dias solicitados deverão ser bem aproveitados. O relevante é que sejam apurados os fatos e, posteriormente, amplamente divulgados para toda comunidade uerjiana.

#Paratodosverem: Imagem da plenária do Conselho do Universitário, na sessão do dia 3 de fevereiro de 2023, a partir da captura de tela da transmissão feita pela canal da Uerj no youtube. Fim da descrição.

Artigo anteriorCalor insuportável: Professores do CAp alertam para falta de condições básicas de trabalho
Próximo artigoInforme jurídico sobre recomposição salarial, triênios, e luta por isonomia junto ao governo estadual