Consun aprova criação do campus Uerj Zona Oeste

1
548

Por unanimidade, o Conselho Universitário aprovou na sexta-feira, 3/6, a Resolução que cria o campus Uerj Zona Oeste, com base na Lei 9602/2022, que promoveu a incorporação do Centro Universitário – Uezo – pela Universidade.

A Resolução também criou a Faculdade de Ciências Biológicas e Saúde (FCBS) e a Faculdade de Ciências Exatas e Engenharias (FCEE), vinculadas respectivamente ao Centro Biomédico (Cbio) e ao Centro de Tecnologia e Ciências (CTC), que oferecerão treze novos cursos pela Uerj.

“É realmente um dia de vitória”, comemorou a professora Luanda de Moraes, última Reitora da Uezo. Convidada a se pronunciar na sessão, Luanda lembrou o início do processo em 2015, com a proposta de plebiscito interno sobre a incorporação feita quando presidia a Aduezo-Seção Sindical do Andes-SN.

“É pretérita a luta de levar para a Zona Oeste a primeira universidade pública. Lá, como é sabido, aloja-se a maior quantidade de faculdades particulares da América Latina. A Uezo, cuja sigla remetia a uma universidade, não o era de fato; era um centro universitário. Nela, nunca conseguimos vivenciar o ensino, a pesquisa e a extensão de maneira integral. O estudante da Uezo não sabia o que é ser de fato universitário, porque a eles sempre foi negado obviamente pelo poder público auxílios-permanência. Nossos alunos são em 70% dos casos da própria Zona Oeste, da Baixada Fluminense ou da Zona Norte. A maioria é oriunda do sistema de cotas, o que demonstra a necessidade de um auxílio permanência para os estudantes”, defende a docente, atual Superintendente de Unidades Estratégicas da Uerj.

Durante a sessão, membros do Consun lembraram o apoio à proposta do plebiscito sobre a incorporação, deliberado por Assembleia Docente da Asduerj em 2015. Já em agosto de 2021, a Asduerj divulgou nota se solidarizando à luta pela incorporação e em novembro daquele ano, o presidente da Seção Sindical do Andes-SN na Uerj, professor Guilherme Leite, manifestou ser 100% a favor da integração e da incorporação da Uezo à Uerj. Na última semana, ao fazer seu ato de filiação, a professora Luanda de Moraes destacou a importância da luta sindical. A Asduerj é um lugar para nos fortalecer“, declarou

Após a aprovação do mérito, a sessão do Consun foi interrompida por falta de quórum. Os destaques à Resolução, como o artigo que normatiza a representação dos membros das novas unidades nos Conselhos Superiores, serão discutidos e votados na retomada da sessão.

Artigo anteriorCobrança de mensalidades nas universidades entra em pauta no Congresso e mobiliza comunidade acadêmica contra PEC 206/2019
Próximo artigoConcentração para Ato contra cortes de verbas na Educação e na C&T será às 16h na Candelária

1 COMENTÁRIO

  1. Nada mais justo. A Zona Oeste merece uma Universidade Pública. Parabéns a todos que aprovaram a incorporação.

Comments are closed.